Pedro Adjuto

por Fernanda publicado 16/11/2018 15h55, última modificação 20/11/2018 10h52

Pedro Adjuto

Pedro Adjuto, é vereador, paracatuense, formando em Engenharia Civil. Em 2002, trabalhou como coordenador da campanha eleitoral do então Secretário de Estado de Ação Social do governo da Bahia, Roberto Muniz, que foi, à época, o terceiro deputado mais bem votado do estado. Empreendedor, atuou durante 10 anos no ramo de eventos. Membro de família tradicionalmente política e reconhecida por grandes contribuições na história da região do noroeste de Minas, sua avó é fundadora da APAE Paracatu, uma das dez primeiras em Minas Gerais. Pedro iniciou sua atuação política em 2017, em Paracatu-Mg. Em seu primeiro mandato como vereador trabalha legislando de forma inovadora, participativa, transparente e dinâmica. Foi candidato a Deputado Estadual nas eleições de 2018 e inovou na região, trazendo alternativas de campanha com baixo custo, utilizando as redes sociais. Com menos de dois anos de mandato,
Pedro já é reconhecido em sua cidade e região como um grande representante das causas sociais e um efetivo combatente da corrupção no poder público.



Instituição: Câmara Municipal de Paracatu/MG

Palestra: O atual cenário político-social e seu impacto nas tomadas de decisões do parlamento: um estudo de caso.

Resumo:

Felizmente, o eleitor brasileiro está se tornando mais crítico a cada dia. Nos últimos anos esse processo está bastante presente no dia a dia do parlamentar, é perceptível o entendimento e a participação popular em decisões, votações e projetos que antes não recebiam a devida importância. Por isso, é preciso um novo olhar para o eleitorado, pois quanto mais crítico é o eleitor, mais inteligente e consciente deve ser o seu representante. 

O parlamentar do futuro precisa ser profundamente conhecedor das pautas que defende e representa. A luta contra a Corrupção tem sido uma pauta constante para o brasileiro e não apenas em âmbito federal. Os munícipes também têm cobrado de seus vereadores uma postura mais firme diante do cenário municipal. Em Paracatu, a população acompanhou investigações de corrupção nos dois últimos mandatos, o que voltou os olhares e a opinião pública de uma maneira negativa para a casa legislativa. Com isso, cada vereador precisa prestar contas de todas as suas ações, inclusive de votações em projetos internos, que antes sequer chegavam ao conhecimento da população. Agora, cabe a cada parlamentar se atualizar e criar ferramentas para dar transparência ao seu mandato.